quarta-feira, dezembro 21, 2011

O Governo propõe empobrecer e entristecer ainda mais os portugueses ...

Todos os dias os "Pachecos"  que se encontram no Governo de Passos Coelho vêm com notícias que pretendem "infernizar" e "empobrecer" os portugueses com mais medidas desmotivadoras que não levam ao aumento da economia de Portugal, primeiro foi um Secretário de Estado incentivar que os portugueses emigrassem, depois foi uma delegação do Serviço Nacional do Emprego a sugerir o mesmo, depois foi mesmo  o próprio Primeiro-Ministro a sugerir que os professores desempregados, nas palavras dele no "conforto" de desempregado como se estar sem trabalho seja um conforto, agora surge o "Pacheco" do Álvaro, o Ministro da Economia, que de economia fala pouco ou será que não sabe nada de tal assunto, já tinha este Ministro por decreto aumentar o tempo de trabalho para o sector privado em 1/2 hora diária, depois foi a sugestão de se acabar com 6 feriados, 3 civis e 3 religiosos, como se aumentarmos o tempo de trabalho venha a aumentar a produção, tendo os ascendentes destes senhores PSD e CDS sido os principais causadores da desindustrialização, da redução pescas e da agricultura a níveis que nos levaram a maiores importações dos Alemães, Espanhóis, Franceses, em suma dos países ricos que agora nos exploram com juros altíssimos.
Mas voltemos ao nosso "Pacheco", o Álvaro, Ministro da Economia, que têm sempre um "coelho" da cartola para para tratar mal os portugueses mais uma vez.
Agora surge com a proposta de acabar com uma regalia negociada na concertação social, ou seja, acabar com os dias de majuração os tais 3 dias suplementares ganhos por quem tiver menos faltas.
Proposta será discutida amanhã, na reunião de concertação social Governo quer eliminar os três dias de férias suplementares 
21.12.2011 - 18:17 Por PÚBLICO 24 de 24 notícias em Economia
« anterior Álvaro Santos Pereira,ministro da Economia, quer reduzir férias suplementares. (Rui Gaudêncio) 
O Governo vai propor amanhã, em reunião do Conselho Permanente de Concertação Social, a eliminação do período suplementar de três dias de férias. A medida, a aplicar a partir de 2012, pretende assim reduzir o número de dias de férias a 22 dias úteis. Em documento enviado aos parceiros sociais, a que o PÚBLICO acedeu, é referido que “o período de férias que decorre da legislação actual é pouco adequado à promoção da competitividade da nossa economia, sendo conveniente a sua redução para valores próximos dos países congéneres”.
Qual será a próxima proposta deste governo para os trabalhadores portugueses trabalharem mais de "borla"  possivelmente vai surgir um dia destes o trabalho ao sábado, o dia todo ou a chamada "semana-inglesa" ....
E assim caminhado cantado e rindo lá vão os portugueses para tempos onde o saudosismos destes senhores que por lá nunca viveram o "Estado Novo" só ainda não percebi se o candidato a figurão Salazarista é o Primeiro-Ministro ou o Ministro das Fianças, ou mesmo o Sr. Relvas ...
Vivam os dias de liberdade e preparem-se para lutar pela democracia.
Fiquem bem.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home