quinta-feira, março 08, 2007

PORQUÊ O DIA 8 DE MARÇO

Outra forma de comemorar este dia, será a de explicar o porquê para tal comemoração.

Dia Internacional da Mulher, 8 DE MARÇO

História

No dia 8 de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve, ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias que, nas suas 16 horas, recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas.
Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como "Dia Internacional da Mulher". De então para cá o movimento a favor da emancipação da mulher tem tomado forma, tanto em Portugal como no resto do mundo.
O dia 8 de Março é, desde 1975, comemorado pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher.

O QUE SE PRETENDE COM A CELEBRAÇÃO DESTE DIA

Pretende-se chamar a atenção para o papel e a dignidade da mulher e levar a uma tomada de consciência do valor da pessoa, perceber o seu papel na sociedade, contestar e rever preconceitos e limitações que vêm sendo impostos à mulher.
PORQUE AINDA É NECESSÁRIO COMEMORAR.
Hoje em dia, essa igualdade legislada, não passa de isso mesmo uma lei criada para calar muitas bocas dissonates.
Acontece com a lei das paridades, se fosse dada uma igualdade de oportunidade ás mulheres no acesso aos diferentes lugares da política não seria necessário obrigar os partidos a criar um numero de lugares a serem ocupados por mulheres.
A discriminação a determinados postos de trabalho ainda hoje , embora penalizados por lei, é feita á revelia dessa mesma lei.


MARCOS DE UM PERCURSO EM PORTUGAL E NO MUNDO
  • 1691 -Estados Unidos. As mulheres votam no Estado do Massachussetts.
  • 1788 - França. Condorcet, filósofo e homem político francês, reclama para as mulheres o direito à educação, à participação na vida política e ao acesso ao emprego.
  • 1789 - Estados Unidos. Perdem o direito de votar.
  • 1792 - Reino Unido. Mary Wollstpnecraft pioneira da acção feminista, publica uma vindicta das Mulheres.
  • 1822 - Portugal. Primeira Constituição Liberal. Tanto esta Constituição como as seguintes afirmam. que a lei é igual para todos, sem referência especial às mulheres.
  • 1840 - Estados Unidos. Lucrécia Mott lança as bases de Equal Rights Association pedindo a igualdade de direitos para as mulheres e para os negros.
  • 1857 - Estados Unidos. No dia 8 de Março, em Nova Iorque, greve das opcrárias têxteis para obter a igualdade de salários e a redução das horas dc trabalho, para 10 horas por dia.
  • 1859 - Rússia. Aparecimento de um movimento feminino em St. Pctersburgo para a emancipação da mulher.
  • 1862 - Suécia. As mulheres votam nas eleições municipais.
  • 1865 - Alemanha. Louise Otto funda a Associação Geral das Mulheres AIemãs.
  • 1866 - Reino Unido. John Stuart MIII, filósofo e economista inglês, reclama o direito de voto para as mulheres.
  • 1868 - Reino Unido. Criação da Sociedade Nacional para o Sufrágio Feminino.
  • 1869 - Estados Unidos. Nascimento da Associação Nacional para o Sufrágio das Mulheres. O estado dc Wyoming concede o direito de voto às mulheres para atingir o número de eleitores necessário para entrar na União.
  • 1870 - França e Suécia. As mulheres têm acesso aos estudos médicos. - Turquia Inauguração de uma Escola Normal destinada a formar professoras para as escolas prirnárias e secundárias para raparigas.
    1874 - Japão. Abertura da primeira Escola Normal para raparigas.
  • 1878 - Rússia. Abertura da primeira Universidade feminina em St. Petersburgo.
  • 1882 - Estados Unidos. Susan B. Anthony funda o Conselho Nacional de Mulheres, tendo como patrono Victor Hugo; o célebre escritor era então um dos chefes do Partido Republicano.
  • 1893 - Nova Zelândia. Concedido o direito de voto às mulheres.
  • 1901 - França. O deputado socialista René Viviani, sustenta pela primeira vez um debate sobre o direito de voto das mulheres.
Fiquem bem

2 Comments:

At 4:20 da tarde, Anonymous A.P. said...

Como eu costumo dizer, ao alcance de um clique "viaja-se" por jardins ocultos, descobrindo, aqui e ali, canteiros ricamente floridos. Detenho-me em alguns e sinto que ao abandoná-los, trago comigo alguma da beleza que encontrei e alguns tesouros...
Não sei como, cheguei aqui. E por aqui permaneci um pedaço.
Tenciono voltar ao Monte da Lua.
Gosto de ir desbravando caminhos, trilhando veredas ainda desconhecidas...em qualquer lugar onde elas existam.
A.P.

 
At 10:32 da manhã, Blogger wicky said...

a luta das mulheres já não devia fazer sentido, mas infelizmente ainda há muito mato a desbravar...
muita gente ainda deve ter no pchiché um exemplar da antiga "Cr´nica Feminina" que tão "sábios" conselhos difundia ....talvez dirigida por alguém do MNF ou da Mocidade POrtuguesa...

Um abraço de leoa

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home