quinta-feira, maio 31, 2007

Não vou comentar a Greve Geral

Ao invés de muita gente não vou fazer nenhum comentário sobre a Greve Geral, até porque esta foi hoje muito dissecada no parlamento onde o "nosso Primeiro" foi levar a boa nova da "Revolução Tecnológica", a dele.
Eu fiz greve e isso conscientemente chega-me, sinto-me bem.
Vou comentar o que li hoje na Revista Visão sobre o perfil do "nosso Primeiro", e de outros dirigentes políticos. E porque me vou dedicar a "Ele", se calhar por existir da minha parte algumas antipatia, e pela forma como me identifico com as opiniões reveladas na revista.
O articulista ouve uma série de especialistas em análise psicológica, que analisam em profundidade o "nosso Primeiro", pois fiquem sabendo que o narcisismo deste Senhor vai a ponto de reduzir o se nome de baptismo a duas unidades, José Sócrates, renegando os apelidos familiares (Carvalho Pinto de Sousa), faz lembrar as teorias de Salazar em que pequenez da simplicidade é uma característica do português.
Tem um simbolismo dos velhos do Restelo, lá vem um novo D. Sebastião, ao contrário do verdadeiro que nunca encontrou a manhã de nevoeiro ideal para aparecer por á muito ter morrido, este chegou pela mão da JSD, onde aprendeu as artes do anti-socialismo, vindo da Serra.
É verdade eu também considero que este político é "controlador, autoritário, arrogante, narcisista, ambicioso, teimoso, tem ambição pelo poder, e entre outras coisa tem dificuldade em reconhecer quando os outros têm razão.", a dada passo um dos entrevistados , José Carlos Coelho Rosa, diz que "Noutro contexto histórico, ele teria características para ser um ditador", não está muito longe essa tentativa. Vejamos as pressões exercidas pela tentativa que um Ministro das Finanças tentou ao propor a elaboração de listas dos trabalhadores que fizessem greve, com que intuito isso foi proposto?, pois foi necessário que a comissão de ética interviesse.
A tentativa, que o partido Socialista leva a cabo, de privar os portugueses dos seu direitos de liberdade são notórios, temos vários exemplos, no processo disciplinar ao professor Charrua, na maneira como os comentadores políticos dos médias falam em favor do Governo, só leva a crer que existem muitos lóbies, diga-se "boys" destacados nestes órgãos de comunicação.
E assim, vai a vida neste "País de Sócrates".
Fiquem bem

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home