sexta-feira, outubro 19, 2007

200 mil nas ruas de Lisboa em protesto

Os trabalhadores, o Povo, saiu mais uma vez á rua para protestar contra a política praticada por um Partido Socialista, que á muito meteu o socialismo em parte incerta.
E foi muito esse povo que enquadrado nos seus sindicatos veio protestar percorrendo um trajecto entre o metro dos Olivais e o Parque das Nações, em dia de cimeira da União Europeia (UE).
Os sindicatos que responderam á chamada da CGTP-Intersindical, foram muitos, estavam lá os professores, sempre muito criativos, ou não fossem eles professores
Os funcionários da administração local ....

muitos manifestantes e muito coloridos ...


E, os estudantes, sempre bem vindos á companhia do povo trabalhador.


Em dia de aprovação da "FLEXISEGURANÇA", lá estavam os mais prejudicados por uma possível aplicação de mais uma nefasta descoberta do "nosso Primeiro", José Sócrates, que a quer aplicar de uma forma prepotente, muito ao seu estilo, que nos faz recuar aos tempos de "Salazar" colocando-se como o salvador da pátria.

Será que ninguém ainda percebeu os nosso empresários estão a anos lua da mentalidade dos povos do norte da Europa, onde a democracia e a cultura têm muitos anos de aplicação.

E lá ia o povo reclamando ser ouvido.

Bem, segundo o "nosso Primeiro", quem anda na rua a protestar são os comunistas, eu vi por lá alguns, ainda bem.
Aqui vai a Odete Santos, protestando e com muito direito também ela é povo, ao contrário do "nosso Primeiro" que só é engenheiro e primeiro-ministro ... á muito que ele deixou de ser povo se é que alguma vez lhe fez companhia.


E lá ia o povo protestando ...


Mas, eis que para gáudio do "nosso Primeiro", também lá estava o Jerónimo de Sousa, outro dos muitos membros do povo, dando a sua solidariedade á luta do povo trabalhador.

Lá vai o "nosso Primeiro" levantar mais uma vez o "papão" do anti-comunismo, mais uma vez voltamos a relembrar o que se passava no tempo da outra senhora, o de Salazar.


Bem lá chegamos ao fim da marcha, felizes por termos protestado contra a infelicidade que temos de ter um "nosso Primeiro", José Sócrates, a empobrecer-nos a cada dia que passa.

Promete-nos um aumento de 2,1% mas, aumenta o custo de vida, electricidade 2,9%, transportes, os bens de consumo , e que mais sei eu.

E com aquele ar hipócrita diz que não vai deixar que os Funcionários Públicos percam mais poder de compra.

Enfim mais um dia de luta passou, e mais uma vez o numero de manifestantes subiu.

Chegou agora aos 200 mil manifestantes, embora a policia não baixe muito, só contaram 150 mil, é para não chatearem o "nosso Primeiro" ....

Fiquem bem.

2 Comments:

At 5:12 da tarde, Blogger zé (do beco) said...

Bem, já no tempo do Salazar quem fosse contra o governo era chamado comunista e o Zé Só-traques não é melhor que o chefe da ditadura embora haja quem diga que ele tem a dita-mole (eheheh).
Falta pouco para termos de andar de chapéu na mão a esmolar um emprego. O que vai valendo à juventude são os "velhotes". Quando a nossa geração morrer e os filhos deixarem de ter "encosto", talvez as coisas mudem de feição.
Quem nunca teve regalias come e cala, mas quem já nasceu em liberdade e um dia se vê privado dela, vai ter de reagir. Nem os piores ditadores resistiram à força da razão, quanto mais um ditadorzeco armado em "porreiro" que até na obtenção do canudo foi aldrabão…
Abraço.

 
At 2:41 da tarde, Blogger Bjú said...

Obrigada José Cavalheiro pela visita ao meu blog e pela simpatia de o colocar nas lojas online.
Infelizmente já nada nos valem os protestos e as manifestações. Tenho esperança que os nossos filhos acabem com esta falsa "democracia".
Cumprimentos e bom fim de semana.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home