quarta-feira, junho 20, 2007

Coisas no "País de Sócrates" ...

Ao ler as notícias nos orgãos de comunicação social, na janela aberta para o mundo em que se tornou a internet, fiquei com a ideia que o "nosso Primeiro, Sargentão", está a ficar nervoso e pouco lúcido, com a forma como circulam na blogsfera as dúvidas sobre a sua licenciatura.
É ou não?, com direito que o cidadão comum se interrogue sobre a verdade, tendo em conta toda a polémica envolvendo a UNI (Universidade Independente), ninguém nos diz se sim se não, essa é a verdade.
Também é verdade que não temos o direito de duvidar de alguém sobre algo se, até provas em contrário.
No entanto, os ditos populares dizem-nos que não "há fumo sem fogo", "para bom entendedor meia palavra basta", ......
Mas vamos lá ao que li na internet, no Expresso despertou-me o seguinte título "José Sócrates apresentou queixa-crime contra bloguer",
preocupado fui ver o que era, não fosse o meu! mas afinal era o bloguer do professor António Balbino Caldeira, "Do Portugal Profundo",
Todo este processo, juntando-se o caso do professor Charrua, torna necessário um redobrar de atenção para os movimentos destas personalidades com perfis de "pequenos ditadores" que procuram impor as suas ideias através da força, tentando a todo o custo amordaçar a opinião livre do cidadão.
Mas, então é ou não licenciado o "nosso Primeiro"? é uma pergunta que carece de resposta, já que se trata de um alto dignitário da Nação, todos sabemos que á luz da constituição qualquer um com a 4ª Classe e maior de 40 anos o pode ser, não é isso que está em causa, mas sim a dúvida que paira no ar e politicamente é importante para o cidadão deste país .
Onde o direito de me expressar é consignado na constituição como um direito fundamental.
Ele deveria saber que quem viveu de perto os tempos da ditadura Salazarista, não tem medo, já não tem paciência para aturar ditaduras perpetuadas por personagens com perfil sebastianista, devotados á fé das tecnologias da informação, da flexisegurança, como o Alçada Baptista apetece-me perguntar onde estava José Sócrates no 25 de Abril?, eu não o vi por lá, seguramente estaria na altura a fazer formação política na JSD da sua Guarda, nada contra da minha parte.
Pelo que nos podemos aperceber consegue aplica na política nacional uma política de direita melhor do que o fizeram os partidos de centro direita e direita portuguesa, tornou os trabalhadores do estado bodes expiatórios de todos os problemas do país, empurrou para a miséria os mais pobres, tornou a classe média uma classe em dificuldade, enfim tornou o país naquilo que o Ministro da Industria disse na China, trabalhadores de baixos salários atraem financiamento estrangeiro.
Bom aqui fica a minha solidariedade para com o professor António Balbino Caldeira, para com esta perseguição política.Há outro ditado que diz "quem é filho de boa gente não se sente", por tal, o "nosso Primeiro, Sargentão" se tem razão deve sentir-se tranquilo, senão, vai ter de apresentar muitas queixas-crime......
E se querem ficar bem dispostos visitem a página do professor, lerão coisas sérias ditas com a ironia de quem sente na pele a prepotência dos senhores do poder..
Fique bem.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home