terça-feira, abril 05, 2011

Para onde nos levam estes politicos da tanga

Porque será que nunca fomos a Suécia do sul da Europa? como apregoava o "nosso Primeiro", agora demissionário, José Sócrates, afinal chegamos á conclusão de que estamos mais próximo da Islândia quando se concluiu que estava na "banca rota", do que mesmo da Irlanda ou da Grécia, e tudo pela teimosia de um ser que sempre que lhe chamam á atenção de que vai por um mau caminho se irrita e procura a todo o custo vitimizar-se, como um menino mimado aquém não se pode repreender. Mas nós qual "Zé Povinho"é que sofremos as agruras de uma má governação praticada por políticos mentirosos que procuram a todo o custo esconder as má politicas praticadas. Senão vejamos o que hoje se passou após comentários do "nosso Primeiro", agora demissionário, José Sócrates, que fez com que o conselheiro de Estado, Bagão Félix, tecer considerações e acusa-lo de mentiroso, vejamos:


Mas há sempre dentro daquele PS quem esteja vocacionado, ou será mais hipnotizado, para defender Sócrates agora foi Almeida Santos, que diga-se de passagem parecer estar já um pouco com falta de lucidez.


Ora bem o nosso amigo Sócrates formado nas JSD, ao que parece na altura sem lugar lá por essas bandas, nunca deixou de ter uma costela de neo-liberal, e como tal fez-se grande amigo da Sra. Merkel ao ponto de se dar melhor com ela que Passos Coelho, talvez com a esperança de se tornar um "delfim" dela. Mas neste país ainda temos pessoas atentas, quando lhes interessa, como é o caso do nosso Dr. Mário Soares que, vejam só, veio ontem(04.04.11)atacar a dita senhora em entrevista ao El País, dizendo no entanto uma grande verdade, que todos já sabemos, que quem manda nos destinos da Europa é a Sra. Merkel e a Alemanha que já se esqueceram de quem os ajudou a recuperar economicamente após a unificação.

Madrid, 04 abr (Lusa) - O descontentamento que reina na Europa face aos Governos nacionais e ás instituições europeias, num continente "dominado pela Alemanha de Merkel", pode levar à decadência e possível desagregação da UE, afirma Mário Soares. "Se a Europa não percebe o descontentamento que reina em todo o lado, contra os Governos nacionais e as instituições europeias e a distância que os separa dos seus povos, é indubitável que nos encaminhamos para a decadência da UE, num mundo em transformação, e para a sua possível desagregação", escreve num artigo publicado hoje no El Pais. Mário Soares considera que "a igualdade e a solidariedade entre os estados desapareceu" com todos "mais ou menos dominados pela Alemanha da chanceler Merkel", que "se esqueceu do que a Alemanha deve à Comunidade Europeia". Considerando-se "dona da Europa" e "apoiada pelo seu servil aliado, o presidente Sarkozy" leva a que a economia e as finanças dominem tudo, com o BCE e os bancos alemães, "ainda que não exclusivamente", a "paralisar uma Europa de cidadãos, uma Europa política, de tipo federal".

Bom por agora vamos ficar por aqui.

Porreiro pá!!!!!

Fiquem bem

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home