sábado, dezembro 07, 2013

Nelson Mandela o revolucionário o pacifista ....

Boa noite!

Não há como homenagear Nelson Mandela após a sua morte do que preservar a sua identidade como revolucionário, quer na luta armada,no inicio da sua vida, quer da forma pacifista que decorreu aquando da sua libertação.

Lembra-me desde sempre de ler como o apartheid na África do Sul era uma forma de segregação racial de uma pequena minoria para com uma maioria, que embora com direito a cultura, saúde, e educação, não tinha os mesmos direitos da minoria branca.

Durante anos as instâncias mundiais lutaram para que este sistema politico fosse derrotado, mesmo as mais diversas sanções não deram em nada, até que as transformações começaram a surtir efeito, após Pieter Willem Botha lhe ter proposto a saída da prisão quando descobre que o fim do regime se aproxima e tem de negociar com Mandela, caso abandonasse a violência, ele responde-lhe em 1985 que:


Foi com Frederik de Klerk, que havia substituído entretanto na chefia da África do Sul Pieter Willem Botha, que Mandela qual Mahatma Gandhi que de forma pacifista o apartheid na África do Sul chegou ao fim, e foi ele quem profundamente contribuiu para que este grande país se pacificasse.

Por essa altura corriam resoluções na ONU onde se votava pela libertação de Nelson Mandela, e onde os EUA de Ronald Reagan, a Inglaterra de Margaret Thatcher e Portugal de Cavaco Silva então Primeiro Ministro de Portugal., que hoje se faz esquecido dos tempos passados. 


Mas conseguiu melhor, no mesmo dia votou a favor e contra, caso estranho, não achem?


Mas Cavaco Silva hoje decidiu defender-se do que inevitavelmente não deixa de ser uma verdade, documentada pelos jornais da época, o Governo português mandou votar não á libertação de Nelson Mandela, e não vale vir com frases como de que era contra as guerrilhas porque quando se luta pela liberdade tudo vale para as alcançar, tal como sucedeu com as nossas ex-colónias em África, na Índia ou em Timor, e esta frase só demonstra que continua com mentalidade Salazarista.
As verdades mesmo em dia de homenagem têm de ser sempre vincadas, pois isso realça a dignidade de quem homenageia como de quem é homenageado.

Viva Nelson Mandela, paz á sua alma!

Fiquem bem.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home