quinta-feira, novembro 29, 2012

Hoje vamos falar de Pachecos que deviam estar na estiva ...

Parece que ontem o nosso Pacheco que chefia este governo de "pachequinhos" neoliberais decidiu que ao contrário do Pacheco parafraseado por Eça de Queirós que se limitou a falar uma única vez, mas não este não tem jeito nenhum para o lugar, que no conceito da dialética quer na falta de uma politica estruturada que  nos leve por um caminho de saída da resseção que assola o País.
Ficamos a saber que afinal o Estado Social é mesmo para acabar, e cada vez que este Pacheco fala ficamos com uma certeza absoluta que a cartilha de Milton Friedman está bem encastrada na mente dos nossos governantes que procuram a todo o custo fazer um ataque ideológico á República Portuguesa tentando uma revisão da Constituição que retire ao Povo os direitos adquiridos ao longo destes anos vividos em democracia. E ontem numa entrevista dada á TVI lá foi mais uma vez lançado o "barro à parede", com a proposta do pagamento hipotético de uma propina no ensino secundário, claro que pôs as forças vivas da Nação em polvoroso, deixando assim o ensino de ser OBRIGATÓRIO, quando a constituição não o permite.
Mas fique o Povo descansado que os Pachecos já descobriram que a Constituição não permite tal medida, mas já estamos habituados a este tiroteio nos pés que a toda a hora dão, e lá vieram 24 horas depois dar o dito por não dito,Governo diz que gratuitidade do ensino não está em causa.
Mas este Pacheco deu mais um tiro na harmonia com o CDS, entre muitos como sejam mais cortes nos ordenados dos funcionários públicos e nas pensões dos pensionistas, quando pôs em 3ª lugar Paulo Portas, e em 2ª lugar o inseparável Gaspar.
Mas não vou terminar este post sem comentar a forma como têm sido tratados os assuntos dos estivadores, que embora se manifestem de uma forma "buliciosa" durante as manifestações, não têm deixado de manter uma postura correta nas mesmas, estes homens que são das primeiras profissões especializadas no mundo industrial têm sido acusados de estarem a entravar as exportações quando as instancias internacionais dão como certo essa diminuição nas exportações exatamente na saturação dos mercados.


Mas como estamos num país onde a inverdade faz parte da filosofia ideológica deste Governo formado por Pachecos, como podemos constar com o comportamento dos mesmos que durante o ato eleitoral quer durante a governação, no diz que diz, mas nunca faz o que diz.
Deixo-vos aqui um pequeno trabalho jornalistico onde é focado e dada voz aos intervenientes, Ninguém trava os estivadores?, depois de ler pôs-me uma questão, porque os empregadores não contratam mais estivadores?forçando estes a trabalhar muitas vezes mais de 16 horas diárias.
Bom por hoje é tudo.
Fiquem bem. 

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home