segunda-feira, dezembro 08, 2008

Vittorio de Filippis, jornalista, vexado em França pela polícia ....

Na França "democrática" de Sarkozy a perseguição aos jornalistas não se afigura como um exemplo a seguir pelas restantes nações que se agregam nesta Europa para a qual fomos todos empurrados sem para isso nos podermos pronunciar através de publicito popular, vulgo "voto popular".
E porque estou eu para aqui a acusar o Presidente desta nação de tal perjúrio?, somente porque uma pequena notícia da revista Visão me deixou isaurido com a política reaccionária do sr. Sarkozy.

Percorrendo a net em busca de mais notícias sobre este atentado á liberdade de expressão mais indignado fiquei com o desenvolvimento da notícia no Observatório da Imprensa, onde é dissecado com maior pormenor as causas que levaram o do jornalista francês Vittorio de Filippis, a ser tratado como os esclavagistas tratavam os escravos das galeras romanas.

Veja~mos o que diz a notícia do Observatório da Imprensa.
Era madrugada quando três policiais bateram na porta do jornalista francês Vittorio de Filippis, na semana passada. Até o fim da manhã, ele já havia sido algemado, interrogado e humilhado, sendo forçado a tirar a roupa por duas vezes para revistas íntimas. Os filhos do jornalista, de 14 e 10 anos, testemunharam a agressiva abordagem policial. Filippis foi detido por causa de um processo de calúnia aberto há dois anos contra o Libération, jornal de esquerda do qual era diretor.

Felizmente que os restantes jornalistas e as forças democráticas têm opinião diferente.
A organização Reporters sans frontières, que tem sede em Paris, condenou os "métodos coercivos" e ressaltou que eles seriam um sinal da "deterioração da liberdade de expressão na França". "Estamos revoltados com os métodos humilhantes usados contra Vittorio de Filippis. Isto nunca foi feito antes na França. Tratar um jornalista como um criminoso e recorrer a práticas como revistas íntimas não é só chocante, como também indigno da justiça francesa", declarou a organização.
A líder do Partido Socialista, Aurélie Filippetti, denunciou o que chamou de "condições escandalosas" da detenção de Filippis. Ela classificou este tratamento como parte de um esforço para "impor limites à liberdade de imprensa", sugerindo que o governo do presidente Nicolas Sarkozy estaria tentando dar um aperto nos críticos – em que se inclui o Libération.

Como podemos ver a política do sr. Sarkozy à boa maneira dos tempos das ditaduras têm em mente manietar a liberdade de informação jornalística e depois dar um apertãozinho nos seus concidadãos caso discordem dele, e que melhor exemplo do começar pelos jornalistas, já que em tempos não muito distantes foi nos franceses de segunda e terceira geração, filhos de emigrantes magrebinos, mesmo antes de ser Presidente da França.

Se esta Europa caminhar para situações semelhantes, eu não quero ser desta Europa.

Vivre la Liberté!

Abaixo os DITADORES.

Fiquem bem.

,Vittorio de Filippis,

1 Comments:

At 3:04 da manhã, Anonymous Jofre Alves said...

Venho apreciar este magnífico blogue e desejar um santo e Bom Natal e um Próspero Ano Novo, tudo cheio das maiores felicidades, repleto de esfusiante alegria, com tudo de bom, com muito bacalhau e rabanadas minhotas.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home