sexta-feira, outubro 16, 2009

Dia Europeu da Depressão

Bom dia
Faz algum tempo que por aqui não vinha escrever.
Mas hoje ao ler as notícias, Dia da Depressão, algo me fez despertar para a escrita.
Decidi pegar numa notícia, que vem no nos mídia que fala sobre o Dia Europeu da Depressão, é verdade têm-se instituído os mais diversos dias contra ou a favor de algo que dadas as transformações sociais e económicas vem afectando a vida tanto das populações quer economicamente quer do foro das doenças mentais.
Senão vejamos outra notícia trágica provocada pela ganância dos patrões em conseguirem maiores lucros á custa do esforço dos trabalhadores, passou-se em França mais um suícidio de um trabalhador, a France Telecom regista 25º caso de suícidio de funcionários, como se vê mais adiante na notícia, Suicidou-se hoje mais um trabalhador da France Télécom, que estava de baixa por conselho médico. São já 25 o número de funcionários da empresa de telecomunicações francesa que, nos últimos 18 meses, colocaram fim à própria vida devido ao stress e às condições de trabalho.
De acordo com o jornal francês Le Figaro, tratava-se de um engenheiro de 48 anos que estava de baixa há um mês por conselho do seu médico do trabalho.
e porque acontecem estes suícidios na France Telecom, porque as pressões do patronato para obter maiores lucros á conta da redução de trabalhadores, e em conjunto com esta medida exigindo dos trabalhadores que ficam um aumento generalizado do trabalho, a tal polivalencia de que os neo-liberais sempre falaram e falam.
Se formos mais atrás nas notícias poderemos ver que, o que está a acontecer na France Telecom é algo que pode não ter fim á vista. Vejamos.
24 suicídios na France Telecom em 18 meses , podemos ver que desde 2008 a vaga de suícidios, fazendo fé nos sindicatos, onde a reestruturação da empresa tem levado a esta vaga de suícidios. Vejamos.
Desde Fevereiro de 2008 que tem havido uma vaga de suicídios na France Telecom, uma maré negra que provocou reacções emotivas na empresa e motivou a intervenção do Estado, accionista principal da empresa.
Os sindicatos reagiram com indignação ao mais recente suicídio de um quadro da empresa, denunciando as condições de trabalho na central telefónica de Annecy.
Segundo o sindicato SUD-Solidaires, o funcionário que se suicidou tinha sido transferido recentemente e “não se sentia bem” no seu novo serviço, “do qual se libertou”.
"É aterrorizante. Ele trabalhava numa secção conhecida há muito tempo por ser insuportável, havia uma verdadeira indiferença, nenhum calor humano, não se falava senão de números, os empregados eram carne para canhão”, reagiu Patrice Diochet, do sindicato CFTC.
Ora e porque é que tudo isto tem a ver com a primeira notícia deste "post", tem tudo, os neo-liberais tem levado o mundo para esta catástrofe, cá tivemos o "nosso Primeiro", José Sócrates, ou será, Pinto de Sousa, que em conjunto com os seus correligionários socialistas de direita levaram a população para a miséria sem se imporem aos grandes dirigentes do capital, que falavam em se liberalizar os despedimentos, fizeram aliás um novo "Código do Trabalho" que só veio adensar as desigualdades entre os mais desfavorecidos e as grandes fortunas, quase despachou a "classe média", como temos visto o desemprego vem aumentando.
Mas voltemos á notícia sobre os suícidios no "país de Sócrates", e ficamos a saber que em Portugal, Um em cada cinco doentes de clínica geral apresenta sintomas depressivos e mais, Um em cada cinco doentes de clínica geral apresenta sintomas depressivos “clinicamente significativos”, revelou o psiquiatra Manuel Jara, a propósito do Dia Europeu da Depressão, que se assinala sábado. Segundo o médico, a depressão é subdiagnosticada e subtratada em todo o mundo, especialmente nos cuidados primários.
“Muitas vezes o doente não se queixa bem, esconde os sintomas depressivos e tem manifestações físicas. Outras vezes, a queixa principal é somática, dores, mal-estar, fadiga” e isso subestima a doença. Por outro lado, além de haver poucos médicos de família, “falta hoje tempo na Medicina para conversar com o doente.
Bom .... como vêm as melhoras são poucas, tal como vimos nestes últimos dias de eleições onde a opção de mudança para os portugueses foi a continuidade mas, ..... à redea curta.
Fiquem bem.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home