terça-feira, janeiro 15, 2013

Porreiro pá! lá vai o barco ao fundo e a música a tocar ....

Pois é! O barco, com o nome Portugal, vai se afundando, não porque tenha embatido num iceberg,  mas porque embateu na estupidez de alguns Pachecos que dizem governar o rumo deste barco, mas que o vão, isso sim, enviando para o fundo da economia europeia, claro com a conivência de muitos estados europeus que pretendem assim tornar-nos na China da Europa.
Hoje o Governador do Banco de Portugal deu mais uma machada nas mentiras deste governo de neoliberais, onde os deputados que sustenta a maioria falam sem a necessária convicção, ou nem se pronunciam (CDS), sobre o assunto.
E que diz o Governador do Banco de Portugal:


Tendo em conta o "brutal" aumento dos impostos sobre o rendimento das famílias, com maior incidência no IRS, Tabelas de IRS para 2013, se analgizarem a tabela em pormenor verão que os duodécimos referentes ao subsídio de férias vai desaparecer, mas o mais grave é que no fim do ano vai faltar mais dinheiro ao rendimento dos portugueses.
Por mais caricato que pareça decorre em Lisboa uma conferência sobre a reforma dos estado, onde se poeram ver diversas figuras do aparelho governativo e não só, mas nada irá transpirar cá para o exterior, como se isso não interessasse ao Povo, por tal circunstância os jornalistas ficaram á porta, é este paternalismo indecorado que se vai instalando na sociedade portuguesa que começa a ser preocupante.
Por tal atitude tudo nos faz lembrar o antigamente, ou seja a forma paternalista como Salazar tratava os portugueses.
Quero deixar-vos aqui algo que convém ler com atenção, ou seja, um artigo de Boaventura de Sousa Santos, sobre este Fascismo com figura de democracia que se começa a instalar em Portugal pela mão do PSD/CDS e na figura de Passos Coelho e Gaspar.


É um artigo interessante deste sociólogo que aflora pontos importantes da sociedade portuguesa.
Fiquem bem.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home