terça-feira, março 19, 2013

Os "génios ricos" falam no empobrecimento do Povo ...

Todos os dias temos atiradores furtivos na nossa praça de "génios ricos", já por cá tivemos o António Borges, pago a peso de ouro, que pretendeu promover a baixa do salário mínimo nacional, depois andou por ai um "bancário", Fernando Ulrich, que definiu os portugueses do aguenta, aguenta, como "sem-abrigos", já que estes coitados têm mesmo de aguentar, depois foi a "tia Choné" aquela da caridadezinha, que proibiu os portugueses de comerem bife todos os dias, depois surgiu o outro "bancário", João Salgueiro, que propôs que os desempregados fossem limpar matas e para a construção civil recebendo o subsídio em lugar de estas entidades lhes fornecerem um emprego devidamente remunerado, e quem surge agora, adivinhem?

Porreiro pá! vamos mas é criar um país de escravos com salários baixos para atrair mais ricaços como ele, ainda não adivinharam? lá vai mais uma dica, é o 3º homem mais rico do país, ainda não? andam mesmo a leste ...

Pois o Sr. Belmiro de Azevedo, o tal que é dono de inúmeros hipermercados decidiu agora tornar-se também num franco atirador da pobreza nacional  e num simpósio, está agora muito na moda, vai lá muita gente da "Society", com o Dr. Relvas, assim como os restantes Pachecos como Passos Coelho, Gaspar, o adivinho, Álvaro, o canadiano,  etc, agora até este no Clube dos Pensadores, em Vila Nova de Gaia teve os desplante de defender que os portugueses deveriam ter salários baixos para aumentar a concorrência e a vinda de financiamento estrangeiro.

"O presidente do conselho de administração da Sonae (dona do PÚBLICO), Belmiro de Azevedo, considerou nesta segunda-feira que as manifestações têm sido um “Carnaval mais ou menos permanente”, mas que a situação seria mais grave caso não houvesse essa possibilidade. Falando sobre a economia do país, defendeu que "sem mão-de-obra barata não há emprego".


Numa sessão no Clube dos Pensadores, em Vila Nova de Gaia, que começou com a retirada da sala de um dos espectadores, Belmiro de Azevedo disse que “a época de hoje está muito longe de ser uma época de grande desastre do ponto de vista de vivência actual”, pelo menos para as pessoas da sua idade, 75 anos, lembrando casos como as guerras ocorridas no século passado."

Mais um que saiu da toca com ideias neoliberais senão mesmo com alguns tiques de Fascista.

Bom mas nem tudo são más notícias, a concertação social até que quanto ao aumento do salário mínimo esteve de acorde, agora só o Álvaro destoou ...

"As confederações patronais e sindicais mostraram abertura para chegar a um acordo que permita aumentar o salário mínimo nacional (SMN) já em 2013.
(....)
Mas os parceiros querem que a discussão seja feita no curto prazo. “Todos os parceiros estão disponíveis para um acordo em bases razoáveis e salvaguardando as especificidades dos sectores”, destacou António Saraiva, presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP)."

E mais destoaram os parlamentares cipriotas que da direita á esquerda deram um "cartão" vermelho ao Euro-grupo tendo estes deputados tido a coragem de se abster, tornando assim impossibilitado a chantagem sobre as poupanças bancárias neste país.


"O Parlamento de Chipre recusou nesta terça-feira a taxa extraordinária sobre depósitos, com 36 votos contra e 19 abstenções. Nenhum deputado votou a favor e um esteve ausente, adianta a Reuters. Até mesmo os deputados do partido do Governo, assim como do partido da coligação, foram incapazes de votar a favor desta medida e abstiveram-se.

Multidões em júbilo, concentradas à porta do Parlamento, gritavam que "Chipre pertence ao seu povo". "A voz do povo foi ouvida", disse Andreas Miltiadou, um reformado de 65 anos, à Reuters."


Assim vai a politica monetária europeia caminha para o fim do Euro, a ver vamso como vai reagir os países do norte e a frau Merkel ...


Fiquem bem. 

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home