quarta-feira, março 06, 2013

Hugo Chaves e a Revolução Bolivariana

O Mundo não ficou de todo admirado com a partida de Hugo Chávez do mundo dos vivos, e ao que parece nem os seus compatriotas e seguidores.
Não me sentido completamente "admirador" deste ex-militar revolucionário, que tem de ser visto á imagem dos políticos da América Latina e não de como os Ocidentais gostariam que fosse, temos de admirar com o corte radical das mordomias com que os ricos viviam na Venezuela, trazendo para a melhoria das condições de vida os mais desfavorecidos.
É natural que a controvérsia em volta deste ídolo para os latino americanos que pôs em causa muitos privilégios dos mais ricos em favor de uma maior igualdade entre os muito ricos e os muito pobres.

O nome Revolução Bolivariana tem ligação com o histórico libertador da América Espanhola Simon Bolívar, de quem a imagem é apropriada para buscar um novo socialismo.

Não foi sem sombra de dúvidas um "menino de coro", mas quem o pode ser numa América Latina onde durante anos perdurou as ditaduras dos Generais, onde as atrocidades eram e tornaram o povo um escravos das ditaduras.


Querer que os governos e os povos latino-americanos sejam a imagem dos países de onde partiu a supremacia branca em detrimento da mão de obra escrava dos índios sul-americanos é desejar algo de útópico, enão ver que esses mesmos índios com a sua mestiçagem começa a tomar as rédeas de um continente rico em recursos e em cultura distinta da cultura europeia.

E Hugo Chaves já deixou, mesmo após a sua morte, muita semente revolucionária que nem os valentes cubanos na sua guerrilha da Sierra Maestra conseguiram.

Fica aqui a minha homenagem a mais um lutador pelas liberdades dos povos nativos, com todas as suas diversidades e defeitos.

Fiquem bem.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home