sábado, maio 17, 2008

O poder da "ASAE" no "país de Sócrates"

Ora ai está!
Não chegava á "ASAE" ter-nos privado da bela e saborosa bola de Berlim com creme que habitualmente comíamos na praia, apregoada pelos vendedores ambulantes, a meio da manhã ou lá pela tarde quando a fome apertava, a mesma fome que aperta as populações desfavorecidas que as instituições de solidariedade alimentam.
Ao que parece estas actuações foram feitas com alguma leviandade e falta de conhecimento, do meio onde foram realizar a fiscalização, mais parecendo actuarem por encomenda, esta ideia já não é de agora.
"Falta de bom senso
Uma das exigências é a existência de um túnel de congelação - uma máquina que faz uma congelação ultra-rápida dos alimentos. Se não houver, a ASAE dá instruções para que não se congele alimentos frescos. O que, para a especialista Ana Soeiro, antiga responsável pela divisão de promoção de produtos de qualidade no Ministério da Agricultura, revela falta de bom senso: "Não se pode exigir que uma instituição de freiras tenha um pequeno restaurante." Soeiro defende que "as instituições de solidariedade social não estão obrigadas a cumprir os regulamentos comunitários de higiene", apesar de sublinhar a necessidade de serem limpas e não colocarem em causa a saúde dos utentes."
Podemos a começar a pensar que o Sr. António Nunes, o mesmo que se arvorá no direito de transgredir numa noite de Passagem de Ano, fumando num local fechado, portanto interdito ao acto de fumar, no Casino, era assim que impunemente os PIDES do período Salazarista actuavam, nos entre pela porta dentro para ver se a usamos papel higiénico ou papel de jornal.
Como é possível que tenhamos deixado instituir uma policia higiénico-económica que deveria actuar com o bom senso de quem quer mudar algo de forma pedagógica e não pela repressão.
Vivemos num país socialista com um "nosso Primeiro", Pinto de Sousa, prepotente que prevarica em público sem qualquer respeito pelas leis que criou, fumou em local fechado, por uma policia higiénico-económica que tem mais de pidesca do que o que se podia esperar, e que ainda por cima traça "objectivos" onde faz da prisão algo de aplicado para avaliação dos seus funcionários, senão vejamos o que Pacheco Pereira escreve a dada altura na Revista Sábado, "O documento que apresenta como objectivos anuais para a ASAE 410 detenções, 1640 processos-crime, 12 contra-ordenações um exemplo da distorção da instituição.", eu diria mais se foi para isto que foram criados os "objectivos para a avaliação" dos funcionários públicos, é de ficarmos preocupados com a actuação do governo de Sócrates e de toda a sua comitiva de personagens cinzentas, formada por políticos profissionais, que procuram dominar o país á boa maneira das velhas ditaduras da Europa de da América Latina dos tempos de Salazar, Franco, Mussolini, Hitler, ou dos Videlas, Pinoches, etc.
Temos realmente de estar alerta para o que se passa com os políticos que deixamos por ai á solta.
Fiquem bem.

1 Comments:

At 5:39 da tarde, Blogger Sophiamar said...

Temos de estar alerta. Que o bom senso prevaleça!
A certa altura dizes: " falta de desconhecimento..." Não será falta de conhecimento?

Um beijo

Agradeço a tua passagem pelo meu blogue.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home